FAQ II – Perguntas Frequentes

Posso tomar creatina durante o emagrecimento?

Sim pode. Olha só, quando você tá em processo de emagrecimento, principalmente quando se reduz os carboidratos, você tende ficar mais flácido. Isso acontece porque o glicogênio, que é o carboidrato é armazenado lá no seu músculo tem seus estoques diminuídos. Esse glicogênio também carrega água, então você acaba diminuindo o volume da sua massa muscular, não necessariamente há uma perda de massa muscular, mas há uma perda de volume muscular. Já a creatina faz o oposto. A creatina aumenta a retenção hídrica intramuscular, então aumenta o volume lá da sua musculatura. Por isso, pode ser interessante pela questão estética, já que a creatina não engorda e essa retenção promovida não é extracelular, ou seja, você não ficará com o aspecto retido mas sim com o físico menos flácido. Além disso, a Creatina vai melhorar a qualidade do seu treino, possibilitando mais estímulos para a preservação da massa muscular.

Para emagrecer, quantas calorias devo consumir por dia?

Essa questão muito geral e não tem como responder porque varia de pessoa para pessoa. Por exemplo, você encontra pessoas de 80 kg comendo 3.500 calorias para manter peso e pode ter outra pessoa, também de 80 kg comendo duas 2.000 calorias também para manter o peso. É muito relativo. O que eu sugiro é procurar uma calculadora na internet, calcular o seu gasto energético total, que inclui o exercício físico e tudo mais o que você faz. Essa calculadora lhe dará um resultado de calorias que você deveria estar consumindo por dia para manter o seu peso. Em seguida, você vai precisar ter um controle total da sua alimentação, para assim saber se você tá comendo aquela quantidade indicada pela calculadora ou não. Essa conta é feita apenas uma vez e a partir dessa primeira vez você usa esse valor padrão, que á a base para manipular a sua dieta. Por exemplo, então eu fiz aqui um cálculo e apontou que eu deveria consumir 2.500 calorias. Monitoro minha dieta para consumir apenas 2.500 calorias e faço isso por duas semanas. Depois disso percebi que eu estou emagrecendo, mas eu não quero emagrecer. Então na verdade o cálculo fornecido está com erro, o que é normal e todos os cálculos são apenas valores aproximados. Mas agora você saber que com 2.500 calorias você emagrece e então você não precisa refazer o cálculo, basta aumentar um pouco as calorias. Passa a consumir 2.700 calorias e monitora novamente o peso e vai fazendo isso até encontrar um valor que mantenha o seu peso. Caso queira economizar tempo, vai em um nutricionista.

Como quebrar o efeito platô?

Antes de você pensar que está no efeito platô eu tenho duas perguntas para te fazer:Você tem controle total da sua alimentação? E quando digo o controle total estou falando de quantidade e exatidão. Como que você tem noção de exatidão? Pesando os alimentos. Será que você não tá saindo muito da sua dieta? Será não está beliscando uma bolachinha ou duas. Não está saindo mais vezes no final de semana? ou seja, retirando calorias durante a semana e compensando em outros dias?

Aí se você ter que responder essas perguntas, me falar que tem controle total da sua alimentação  e das calorias que vem consumindo durante  4 a 5 semanas. Se você tem certeza que não está burlando a dieta, não está comendo alimentos ultra-processados aí pode ser que esteja no efeito platô. Essa estagnação demora mais que 10 semanas para que aconteça e quanto mais treinado e e menor o percentual de gordura corporal, mais rápido esse efeito platô vai acontecer. Agora se você tá um pouquinho acima do peso, esse efeito platô demora mais para acontecer. A partir do momento que é identificada ser feito de acontecer aí sim você consegue fazer algumas estratégias de manipulação de dieta para quebrar, uma delas, Inclusive a mais conhecida e mais eficiente é o aumento de calorias e o aumento de carboidrato por um período para que seu metabolismo volte a “velocidade” normal.

Soja é uma boa fonte de proteína?

Você não pode pegar estudos e comparações feitas da soja cozida e preparada com a soja crua.  Nenhuma leguminosa deve ser consumida crua, isso porque quando está crua in natura, ela tem uma quantidade absurda de inibidores de protease São inibidores de enzimas que fazem digestão das proteínas e também ela possui antinutrientes, substâncias que atrapalham a absorção principalmente dos minerais. Então, nesse perfil a soja não é um bom alimento? Verdade, crua não é um bom alimento. Mas os inibidores de tripsina são sensíveis à temperatura e no processo de cozimento a 100 graus celsius por 20 minutos são eliminados cerca de 90% 20 dos inibidores de tripsina. Já os antinutrientes, Oxalato fitatos e taninos são eliminados por meio da fermentação. Quando você vai fazer o seu feijão, ou qualquer outra leguminosa, você não deixa de molho por algumas horas? Isso faz diminuir consideravelmente a quantidade de antinutrientes e dessa forma mais minerais são absorvidos. A soja in natura, o grão, não é considerada uma proteína completa, ou seja, não possui ainda todos os aminoácidos essenciais em quantidade suficientes. Mas se você pega a proteína isolada da soja, essa sim possui quantidades suficientes de todos os aminoácidos essenciais, tornando uma proteína completa. Isso não faz do grão da soja um alimento ruim, apenas que é preciso combinar a soja com outros alimentos, principalmente cereais, para assim obter uma refeição com todos os aminoácidos em quantidades suficientes.

Quer minha ajuda? clique aqui

Abs, Lincoln Almeida

1 comentário em “FAQ II – Perguntas Frequentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.